Quarta Semana de Maio

By 26 de maio de 2015Geral

 

“Foi na tarde nublada de uma quinta-feira que conheci a Escola Convexo e participei desta iniciativa corajosa e inovadora. Logo na chegada, fui recebida com abraços e apertos de mão um tanto acanhados de estudantes ansiosos que já sabiam meu nome e repetiam ele sem economizar. Um a um eles se apresentaram e, mesmo achando extremamente difícil de decorar os tantos nomes diferentes, eu consegui ver que cada um trazia algo diferente dentro de si. Minha experiência na Escola Conexo foi surpreendente. O tema que eu trazia poderia ser encarado como algo formal e tedioso, mas com a entrega completa e comprometimento total da turma, tudo logo se tornou uma brincadeira: naquele dia exercitamos a fala, a articulação e a dicção, ferramentas da oratória usadas na hora de falar em público, na hora de expressar suas ideias e opiniões. O objetivo era ser entendido e compreendido, seja qual fosse a ocasião ou a mensagem que fosse levada consigo. Fizemos exercícios de aquecimento e articulação da fala, trabalhamos com trava-línguas, conversamos sobre voz e apresentamos uns aos outros para o grupo em situação de discurso para um público. Sinceramente, não esperava encontrar alunos tão motivados em turno inverso; alunos rotulados de ‘perdidos’ tão encontrados. Os participantes daquele ambiente de estudo/divertimento estavam famintos pela novidade, pelas novas formas de aprender, pelos novos olhares sobre matérias comuns, ou sobre assuntos que eles nem pensaram que se podia aprender. Fui ouvida com atenção e concentração e ouvi e aprendi da mesma forma com a turma daquela quinta-feira à tarde. Apesar da chuva e do horário, apesar de eu ser a princípio uma desconhecida naquele ambiente, todo o tempo reservado foi utilizado e aproveitado. É incrível que crianças tenham essa e outras experiências tanto ou mais válidas no turno inverso. É incrível que nós professores tenhamos essa oportunidade! Essa tarde me fez pensar sobre o mito tão equivocado do ‘aluno-que-não-quer-aprender’, e sobre como podemos, com um simples e corajoso gesto, mudar a rotina de um grupo de estudantes que estão ansiosos por uma realidade educacional diferente da que temos. Obrigada e parabéns, Convexo! Avante!”
Morena Bauler Chagas (Professora de Música)